Voto não tem preço, tem consequências

Não foram poucas as vezes em que os servidores públicos foram literalmente traídos pela maioria dos vereadores e prefeitos. Há pelo menos quatro anos, somos bombardeados com ataques contra nossos direitos e conquistas, sem que tenhamos muitas vozes a nosso favor, que nos representem dentro das Câmaras de Vereadores. Assistimos perplexos a uma verdadeira troca de favores entre prefeitos e vereadores, onde o que menos importa são os servidores, os eleitores e a comunidade. E nos arrependemos do voto indiferente e inconsequente mas, então, já é tarde.

Infelizmente, nos últimos anos, temos visto a eleição de vereadores que estão alinhados ao prefeito e não aos servidores. E é nas Câmaras de Vereadores que as leis são aprovadas, para o bem e para o mal da nossa categoria. Para alguns prefeitos e vereadores, quanto menor a estrutura de serviços públicos destinados à população, maior a possibilidade de apropriação pelo interesse privado.

Nossas lutas passam pela Câmara. Os vereadores são eleitos e estão lá para formular leis que beneficiem as comunidades e para fiscalizar os atos dos prefeitos. Isso não significa deixar os nossos interesses exclusivamente nas mãos dos políticos. Temos o dever de cobrar dos vereadores a coerência e a defesa dos direitos, lotar as Câmaras a cada votação polêmica e acompanhar o dia a dia dos nossos representantes. As eleições de domingo próximo podem ser um marco na conquista de novos direitos para os servidores ou, pelo contrário, mais quatro anos de ataques e perdas.