A prefeitura de Schroeder negociou, junto aos bancos públicos e privados credenciados com o município, a suspensão das cobranças de empréstimos consignados contraídos pelos servidores públicos, pelo prazo de três meses. A suspensão vale para os contratos novos e os já existentes. Além disso, a redução do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) impactou diretamente na diminuição do número de parcelas dos contratos. Com base nesse acordo, o Sinsep solicitou às prefeituras de nossa Região a adoção da mesma medida no âmbito dos demais municípios, de modo a beneficiar a todos os servidores públicos. No dia 15 de julho, o Sindicato já havia pedido formalmente às Câmaras de Vereadores a aprovação de um projeto de lei prevendo a suspensão temporária, pelo prazo de 120 dias, nas cobranças de empréstimos consignados dos servidores.

O procurador geral e secretário de Gestão, Finanças e Planejamento da Prefeitura de Schroeder, Fernando Rodrigo da Rosa destaca que foi grande a adesão dos servidores ao convênio entre Prefeitura e rede bancária: “Acredito que entre 30% e 40% dos servidores aderiram à suspensão dos contratos por três meses e muitos relataram que, em função da baixa no IOF, houve redução de até três parcelas no contrato final”, lembra Fernando, ressaltando que “embora, em um contexto geral, os servidores públicos não tenham seus salários afetados pela crise econômica, dentro do grupo familiar a renda diminuiu”. O Procurador reforça que a iniciativa da Administração “foi muito benéfica para os servidores da municipalidade”. Na avaliação do presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schorner, será muito importante se a medida for adotada para os demais servidores da Região.