A Federação dos Trabalhadores Municipários da CUT de Santa Catarina (Fetram/SC) mobiliza suas entidades sindicais filiadas para que retomem as campanhas salariais dos servidores, em virtude do recente aumento do custo de vida no país, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus. Em nossa região, o Sinsep encaminhou ofícios aos prefeitos, solicitando audiência para tratar do assunto, o mais breve possível. Alguns prefeitos, inclusive, já manifestaram interesse na retomada das negociações.

A ação da Fetram/SC já surtiu efeito, por exemplo, no município de Itapoá, onde o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Joinville (Sinsej) negociou a reposição integral da inflação e cuja Lei já foi aprovada pela Câmara de Vereadores. Em Joinville, já houve uma rodada de negociação e está agendado novo encontro entre o Sinsej e a administração, nesta semana. Nos ofícios enviados aos prefeitos, o Sinsep também requer a abertura de negociação para discutir a Lei 173, de 27 de maio de 2020, que congelou salários e carreiras dos servidores.

O Sinsep realizou todas as assembleias da Campanha Salarial com antecedência, em função do calendário eleitoral de 2020, e havia até mesmo definido os reajustes salariais com algumas administrações, mas as negociações com os prefeitos foram interrompidas no primeiro semestre do ano, devido à pandemia. A situação mais grave acontece em Jaraguá do Sul, onde os servidores amargam o aumento de 3% na alíquota de contribuição ao ISSEM e ainda não tiveram reajuste salarial. O prefeito Antídio Lunelli havia encaminhado o Projeto de revisão anual de salários para a Câmara de Vereadores, contemplando a inflação do período (data-base é em 1º de abril), mas voltou atrás na decisão.

Em Corupá, o prefeito João Gottardi adotou a mesma atitude: havia anunciado 4% de reajuste aos servidores (data-base em 1º de maio), mas retirou o Projeto da Câmara de Vereadores. Em contato telefônico com o Sinsep, o prefeito disse que vai estudar com a equipe de governo as questões legais e financeiras sobre a possibilidade de conceder o reajuste, e agendará nova audiência com o Sindicato. Na manhã de hoje (14) o Sinsep protocolou ofício junto ao prefeito de Schroeder. O prefeito de Massaranduba, Armindo Tassi, também ficou de agendar audiência com o Sinsep, durante a semana para discutir a situação. O prefeito de Guaramirim, Luiz Chiodini, foi o único que manteve o reajuste salarial de 3,92%, na data-base e, em contato com o Sinsep, disse que está disposto a voltar a conversar sobre a Campanha Salarial 2020.