Audiência com o presidente da Câmara aconteceu na manhã de hoje (25)

O Sinsep reiterou, em audiência com o presidente da Câmara, o pedido para que os vereadores ajudem os servidores na Campanha Salarial de 2020, garantindo a reposição integral da inflação (de 1º de abril de 2019 a 31 de março de 2020) e o pagamento das perdas salariais da categoria acumuladas desde 2016, de 13,55%. A audiência com Marcelindo Gruner, também servidor público de carreira, aconteceu nesta manhã (25) e foi antecipada em função do calendário eleitoral do próximo ano (a data-base da categoria é 1º de abril e as negociações devem ser concluídas antes desse prazo). “Precisamos repor a inflação anual e pelo menos parte das perdas acumuladas, não temos porque esgoelar ninguém”, concordou Marcelindo, prometendo empenho junto aos vereadores e agendando, desde já, uma nova reunião com o Sinsep, desta vez com a presença dos demais pares, para as 15h30min do dia 10 ou 12 de dezembro.

A pauta de reivindicações aprovada pelos servidores no dia 6 de novembro inclui ainda a volta do pagamento do auxílio refeição para todos os servidores, no valor mensal de R$ 462,00, e que as horas extras trabalhadas não sejam computadas no pagamento, ou não, do benefício, e que o Concurso Público anunciado pela administração contemple vagas suficientes para suprir a demanda de sobrecarga de trabalho. “Houve enxugamento da máquina pública nos últimos anos, as pessoas estão trabalhando dobrado”, reconheceu o presidente da Câmara de Vereadores. Já o presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schörner, lembrou que o comprometimento do Município com a folha de pagamento dos servidores é de 38,27%, bem abaixo do que dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), sendo possível um aumento salarial acima da inflação. A diretora do Sinsep, Idinei Petry também participou da audiência.