Alternativa tem comprometido as férias de muitos servidores

Diante do anúncio de que as aulas presenciais na rede pública municipal não serão retomadas em 2020, devido à crise sanitária que se prolonga, o Sinsep reivindica que a administração solucione de vez o problema da antecipação de férias a muitos servidores de Jaraguá do Sul. O Sindicato quer que esses servidores passem a trabalhar em regime home office ou que outras alternativas sejam tomadas pela administração. No dia 15 de setembro, a proposta foi levada ao conhecimento do procurador do Município, advogado Benedito Carlos Noronha, que prometeu levar o assunto à reunião do gabinete do prefeito e, depois, agendar rodada de negociação com o Sinsep.

O artifício da antecipação de férias tem sido utilizado pela administração desde a decretação do estado de calamidade pública municipal por conta da pandemia do novo coronavírus, em março. Do mês de abril para cá, as férias compulsórias foram se acumulando, a ponto de comprometer a vida de muitos servidores, durante anos consecutivos. O Sinsep já manifestou a sua preocupação reiteradas vezes, por ofício, requerendo a abertura de uma mesa de negociação junto à administração, visando a pactuação de encaminhamentos futuros, inclusive para prevenir e evitar eventuais disputas judiciais geradas pelas incertezas que o momento impõe. “Queremos que a administração estanque de vez essas antecipações de férias. A situação foi emergencial, mas está sendo postergada demais”, critica o Sinsep.