Prefeito Osvaldo Jurck também anunciou, em audiência com o Sinsep,
que reenquadrará os menores salários pagos pela administração

Os servidores públicos municipais de Schroeder devem ter aumento real de salário, acima da inflação, na data-base da categoria, em 1º de abril. O anúncio foi dado pelo prefeito Osvaldo Jurck durante audiência com o Sinsep realizada na tarde do dia 15 de março, em seu gabinete. O prefeito disse que na próxima semana deve encaminhar ao Sinsep a proposta de reajuste salarial. O Projeto de Lei, neste sentido, será encaminhado à Câmara de Vereadores no dia 26 de março. A reivindicação da categoria é de 5% de reajuste, mais aumento do vale refeição para R$ 400,00 mensais, e foi aprovada na Assembleia do dia 7 de fevereiro, no auditório do CRAS. Com respeito ao Vale refeição, Osvaldo Jurck adiantou que não fará proposta da aumento e que pretende incorporar os valores do benefício à remuneração do servidor, ainda no atual mandato.

O prefeito de Schroeder já encaminhou à Câmara de Vereadores projeto de lei que reenquadra diversos cargos na administração municipal. Os reajustes salariais em decorrência do projeto do Executivo ficaram em torno de 12,30% e contemplam os cargos de Agente de Endemias, Recepcionista, Auxiliar de Serviços Gerais I e II, Coveiro, Servente, Jardineiro e Viveirista Florestal, abrangendo 80 servidores no total. O projeto deve ser aprovado pelos vereadores nos próximos dias. A revisão do Plano de Cargos e Salários dos Servidores que beneficie o conjunto da categoria, a começar pelos cargos com menor remuneração, sempre foi bandeira de luta e reivindicação do Sinsep.

Ainda durante o encontro, o diretor do Sinsep no município Eduardo Busarello criticou a terceirização de serviços na administração e a falta de condições de trabalho e salariais dos trabalhadores terceirizados. O prefeito prometeu “acompanhar melhor a condição de trabalho desses servidores”. Além de Eduardo, pelo Sinsep, participaram da audiência a outra diretora do Sindicato em Schroeder, Marlei Karsten, os diretores do Sinsep, Luiz Cezar Schörner e Idinei Petry e a assessora jurídica, advogada Simone Mohr.