A Câmara de Vereadores manteve o veto do prefeito Antídio Lunelli à Emenda Modificativa sugerida pelo Sinsep no texto final do Projeto de Lei Complementar 10/2019, que dispõe sobre o tempo de afastamento dos servidores Admitidos em Caráter Temporário (ACTs). A sessão de votação aconteceu no dia 10 de outubro. Votaram contra os ACTs os vereadores Anderson Kassner, Celestino Klinkoski, Eugênio Juraszeck, Jackson Ávila, Pedro Garcia e Rogério Jung. Os vereadores Ademar Winter, Arlindo Rincos, Dico Moser e Magal votaram contra o veto do prefeito e a favor dos ACTs.
A Câmara havia aprovado o PLC 10 no dia 5 de setembro, incluindo a sugestão do Sinsep, que assegurava aos servidores ACTs os direitos previstos no Estatuto do Servidor (Lei Complementar 154/2014, Art. 155), em casos de ausências ao trabalho devido ao falecimento de entes queridos, de casamentos e para doação de sangue. O prefeito vetou. Veja, no quadro, o comparativo entre o Estatuto e o PLC 10: