Administração Antídio Lunelli publica Edital para contratação de
agência de publicidade, no valor de R$ 2,5 milhões por ano.

O Sinsep vem a público questionar o Edital 54/2018, lançado pela administração Antídio, com objetivo da contratação de agência publicitária, no valor anual de, pasmem, R$ 2,5 milhões. A sessão pública que pretende legitimar esse Processo de Licitação está agendada para às 9 horas do dia 4 de junho de 2018. Qual o verdadeiro interesse por trás da justificativa apregoada pela administração? Qual a necessidade do atual mandato gastar R$ 10 milhões em publicidade?

Causa-nos indignação a atitude da administração Antídio, que prioriza a publicidade por mera vaidade pessoal, em detrimento da qualidade de vida do servidor e da própria população em geral. O Edital tem causado surpresa e indignação, inclusive, em outros setores, como a Câmara de Vereadores. Com o montante a ser destinado em propaganda, “pelo menos 18 ruas novas poderiam receber pavimentação asfáltica, as famílias deixariam de comer pó e lama”, criticou o vereador Arlindo Rincos (PP), durante seu pronunciamento na Tribuna da Câmara, sessão do dia 24 de abril, quando questionou a lógica do prefeito em retirar dinheiro que poderia ser usado na Saúde, na Educação e na Infraestrutura básica, para aplicar em propaganda.

Tudo pago com o dinheiro dos contribuintes. Na dotação orçamentária para custear o futuro contrato com agência publicitária, estão previstos cortes de R$ 15 mil mensais do Salário Educação,  e mais R$ 99 mil por mês da Secretaria Municipal da Saúde. Por outro lado, o prefeito nega a reposição integral das perdas salariais dos servidores, que chegam a 7,36%.

O que o prefeito pretende com o investimento abusivo em publicidade? Afinal, o que está bom, se estivesse bom, a comunidade observa e sente, não precisa de gastos absurdos em divulgação. Antídio quer tão somente imprimir sua marca pessoal em (mais absurdo ainda) um ano de eleições gerais no país.