O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) publicou relatório no qual analisa os projetos de lei da Prefeitura de Jaraguá do Sul que retiram e reduzem direitos dos servidores municipais. O documento lista 18 motivos para ser contra o pacote de maldades do prefeito Antídio Lunelli.

Na análise, o Dieese ressalta o fato dos projetos terem sido enviados à Câmara em regime de urgência e sem nenhuma negociação com os servidores, numa tentativa clara de impedir qualque reação da categoria. Fato, inclusive, que levou a Justiça a acatar o pedido do Sinsep de anular a sessão legislativa que havia aprovado o PL 25/2017, cujo obejtivo era acabar com o adicional de aperfeiçoamento para professores da rede pública.

O relatório ainda desmente a ideia de que a Prefeitura está falida e de que não pode mais investir nos servidores por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). No ano passado, o comprometimento da Receita Corrente Líquida com os salários foi de 48,29%, abaixo do limite de 51,5% exigido em lei.

Os dados informados pelo Dieese só confirmam o motivo pelo qual os servidores estão em greve: a valorização da carreira do servidor. A população merece ser atendia por servidores capacitados e que ganhem o justo pelo trabalho que executam. A greve é por um serviço público de qualidade. Sem servidor, a cidade para.

Clique aqui para conferir o relatório completo do Dieese.