Índice representa a inflação dos últimos 12 meses. Categoria quer ainda a volta do Auxílio Alimentação para todas as faixas salariais

Os servidores presentes à Assembleia Geral realizada no início da noite de ontem (16), no auditório “Zé da Galera” do Sinsep, decidiram lutar de todas as formas pela reposição salarial integral da inflação registrada nos últimos 12 meses, de 4,67%, em contraponto aos 3% oferecidos pela administração Antídio Lunelli. Na avaliação da Assembleia, os 3% de reajuste tornam-se irrisórios para quem já recebe 100% do Auxílio Alimentação (os salários mais baixos), para aqueles que não terão direito ao benefício e também para os servidores aposentados, já que recentemente houve o aumento de 1% da contribuição para o ISSEM Assistência e Saúde e de mais 1% para cada dependente. Os servidores querem a volta da concessão do Auxílio Alimentação a toda categoria e que as horas extras e demais gratificações não incidam sobre o cálculo do benefício. A categoria também rejeitou o fim do recesso de final de ano.

Apoio dos vereadores

Na manhã de hoje (17), o Sinsep teve audiência com o presidente da Câmara de Vereadores, Marcelindo Gruner com o objetivo de solicitar que a Câmara interceda junto à Administração para que as reivindicações da categoria sejam atendidas. O Sindicato obteve do vereador Marcelindo o direito de utilizar o espaço “Tribuna Livre” da Câmara, o que deve acontecer na sessão de terça-feira (23). Marcelindo disse ainda que os vereadores assumiram o compromisso de conversar com o prefeito sobre as reivindicações da categoria.