O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jaraguá e Região (Sinsep) está entregando a todos os servidores sindicalizados na microrregião (Jaraguá do Sul, Corupá, Schroeder, Massaranduba e Guaramirim) a agenda 2016 com um guia de convênios incluído. A iniciativa do Sinsep é uma forma de homenagear a categoria pelo Dia do Servidor, celebrado em 28 de outubro. Para o presidente do Sinsep, Luiz Cezar Schorner a data tem dois motivos para ser comemorada: “Também estamos celebrando os 24 anos do Sinsep, transcorridos no dia 26 de outubro”, lembra o presidente, salientando que em todos esses anos o Sinsep esteve sempre ao lado dos servidores, na defesa e ampliação de seus direitos. Neste dia 28 de outubro, os servidores do setor de obras foram os primeiros a receber a agenda.

Servidores do setor de Obras falam
sobre a importância do servidor público

Luci Schroeder, o “Maguila”, tem 53 anos de idade e trabalha há 16 anos no setor de jardinagem. Na avaliação de Luci os servidores públicos não são valorizados como deveriam, especialmente pela comunidade. “Tem muita gente que tem preconceito, que acha o servidor vadio, mas não entende que é o nosso trabalho que deixa a cidade bonita”, analisa Luci. Para o servidor e dirigente sindical Antônio Butke o que falta é o povo saber mais sobre o trabalho realizado pelos servidores. “Ninguém sabe como é o nosso dia-a-dia”, avalia Antônio. Névio Dal Moro, 64 anos, há 16 no setor de Obras da Prefeitura como auxiliar de serviços, diz que se sente valorizado, mas reclama do salário. ”O trabalho  que faço é meio perigoso, com bastante uso de química e a insalubridade é de apenas 20%”.

Genésio Valdevino tem 61 anos e está há 19 anos e meio no serviço público. Ele trabalha como operador de máquinas, na retroescavadeira, se sente satisfeito na profissão e acha que uma parte da população valoriza o trabalho do servidor: “Ser servidor é trabalhar para o povo, para a comunidade”. João Dias Lopes de Amorim trabalha na central de rádio da Secretaria de Obras da Prefeitura de Jaraguá do Sul. Tem 17 anos de serviço público e se sente valorizado como servidor. “São organizados, fazem o possível para manter tudo como deve ser”.

Bruno Alfred tem 59 anos de idade e há 27 é servidor público. Exerce a função de motorista de veículos pesados e ambulância desde 1991. Está em busca da tão sonhada aposentadoria e se diz valorizado como servidor, mas tem o desejo de parar de trabalhar para viver a vida e dar o lugar para outra pessoa. Alcir Antônio Alves Rodrigues tem 21 anos de serviço. Entrou na diretoria do Sinsep em 1997 e hoje não é mais dirigente. Soldador, Alcir trabalha com cinco outros servidores e diz que não se sente valorizado. “As reivindicações teriam que ser ouvidas. O pior é o nível salarial. A sociedade, em parte, valoriza o servidor, mas existe preconceito – não vêem o dia a dia como é. Gostaríamos de ser reconhecidos, principalmente pelo prefeito, que ele valorizasse a gente como merecemos”.

dia_do_servidor_ 28out15