Escolha uma Página

O secretário municipal de Educação, Rogério Jung afirmou, na noite de  24 de abril,  na  plenária na Acijs, que o cronograma de reposição das aulas foi definido por uma Comissão Especial de Estudo do Calendário de Reposição Escolar na qual o Sinsep fez parte.

O Sindicato esclarece que na reunião do dia 17 de abril, foram “apresentadas” à comissão três propostas pela Semed. A primeira delas com reposição de 10 dias em janeiro de 2018, a qual foi recusada. Na segunda proposta as aulas aos sábados seriam somente no período matutino, se aceita, ao invés de oito sábados seriam dezesseis. A terceira e última proposta, as aulas aos sábados aconteceriam em período integral.

Diante das atuais propostas de reposição de aulas apresentadas, completamente engessadas, não tinha muito que fazer. Várias outras possibilidades foram apresentadas pelo Sinsep, pelos profissionais da educação e até mesmo pela comunidade escolar. Nenhuma sugestão fora das três propostas  foi aceita pela Semed. Exemplos: a 6ª aula adotada em muitos municípios e até mesmo pela rede estadual de ensino; fazer os conselho de classe nos sábados atendendo com aula normal durante a semana;  e inclusive alguns dias de aulas não presenciais, já adotada pelo município quando na época da Olesc onde foram utilizadas as escolas para alojamento por duas semanas.

Outro problema levantado pelos professores e também pela comunidade, que nos preocupa, é que como foram descontados os dias dos demais servidores (coordenadores pedagógicos, merendeiras, serventes, secretárias, auxiliares de biblioteca, entre outros…), os professores estarão na escola somente com o diretor. Sem merenda, sem banheiros limpos, sem biblioteca e sem atendimento externo. Se houver qualquer imprevisto com alunos nem o coordenador pedagógico estará na escola, estando os alunos totalmente desassistidos de suporte pedagógico e estrutural.

Aí fica a pergunta: diante deste cenário é possível manter a qualidade de ensino durante o período de reposição? Ou a administração apenas deseja punir o servidor grevista? 

Pin It on Pinterest